DST – CONHEÇA 10 DELAS E APRENDA A SE PROTEGER

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são doenças causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios que se transmitem, principalmente, através das relações sexuais sem o uso de preservativo com uma pessoa que esteja infectada, e geralmente se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas.

DST – CONHEÇA 10 DELAS E APRENDA A SE PROTEGER

Olá, tudo bem… Neste artigo vamos abordar algo muito preocupante, vamos falar sobre (DST) doença sexualmente transmissível. Está preparado para conhecer um pouco de cada uma delas?

Nos dias de hoje é bem comum tanto jovens quanto pessoas adultas e até mesmo os idosos terem uma vida sexual ativa (Quem foi que disse que a terceira idade não faz mais nada?).

E com as pessoas tendo em mente que é prazeroso fazer sexo, muitas dessas delas se esquecem de se prevenir devidamente com seu parceiro e sua parceira, ocasionando as DSTs(Doenças Sexualmente Transmissíveis) que são varias, afetando tanto o homem quanto a mulher que praticou ou teve relações com alguém.

Com isso separei 10 doenças sexualmente transmissíveis que você precisa se proteger na hora do prazer.

1-AIDS / HIV – A PIOR DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL

Doença sexualmente transmissível

O HIV e a AIDS são tipos diferentes de e no caso do HIV(imunodeficiência humana) é o causador da AIDS, onde o vírus é encontrado em estado avançado fazendo com que o portador tenha a total perda de capacidade do organismo combater qualquer tipo de infecção.

Propagada por relações sexuais os sintomas são dores na região genital ou no abdômen, tosse seca e entre outros.

Para ter total certeza é necessário de um laudo médico para saber se você tem ou não. E como é uma doença crônica, pode durar anos ou a vida inteira!

O recomendado é usar preservativos nas relações sexuais e manter longe o contato com seringas e  agulhas descartáveis.

 2-HEPATITE

DST - CONHEÇA 10 DELAS E APRENDA A SE PROTEGER

Existe a famosa hepatite que tem diversas variações, sendo elas a hepatite A, hepatite B, hepatite tipo C e D, há também hepatite autoimune e alcoólica.

O fato é que todas elas atingem um mesmo órgão em nosso corpo, o fígado mas, como a hepatite B da lista é considerada uma doença sexualmente transmissível, ela não é diferente do HIV que também é transmitida através do sexo vaginal ou anal e de produtos sanguíneos.

Há também a possibilidade da mãe para o filho durante o parto ou a amamentação da criança. 

3-HERPES GENITAL

 Deve ser horrível ter feridas em suas partes íntimas não é? Se concorda jamais vai querer contrair qualquer doença sexualmente transmissível e nesse caso a Herpes Genital, uma doença que foi caracterizada por dores, coceiras inflamações e feridas nas partes genitais, na pele borbulhas vermelhidão e sarnas.

O tratamento que for aderido pode ajudar mas, a doença não tem cura, a melhor maneira de não contraí-la é se prevenindo durante o sexo oral, anal e vaginal ou como também no caso anterior a mãe infectada pode passar para o filho durante a gestação.

4-Condiloma / HPV

 Se já não bastasse ter “dores, coceiras, inflamações e feridas nas partes genitais” como foi dito lá em cima, você também pode ter verrugas nas suas partes íntimas através do Condiloma que é transmitido através do HPV(Papilomavírus Humano).

Existem cerca de 20 tipos de HPV que afetam a região genital e alguns deles causam câncer no colo do útero nas regiões genitais e anais.

Esse tipo de Doença sexualmente transmissível é mais fácil de ser identificado pela própria pessoa.

 5 – GONORRÉIA

 Essa é bem mais difícil, saber os sintomas da gonorréia que é já que muitas das vezes não é manifestado, nos homens podem ser ardor ao fazer urina, dor nos testículos e comprimento do pênis.

Esse tipo de infecção bacteriana que através de relações sexuais é transmitida, se for uma mulher contaminada a mesma pode perder a fertilidade.

Se for tratada adequadamente com ajuda de um médico o tempo que é estimado para a melhora e cura do vírus é de curto prazo, durando dias ou semanas. 

6-SÍFILIS

 Normalmente a sífilis tem 3 estágio ou fases distintas na maioria das vezes. Podemos dizer que o estágio primário: é onde ocorre uma ferida de 3 a 90 dias depois de sua exposição a doença.

Estágio secundário: acontece uma erupção cutânea no corpo do indivíduo de 4 a 10 semanas após a infecção que levou o mesmo a se contaminar.

E a última que afeta os órgãos internos das pessoas. O paciente que está sendo tratado deve levar seu parceiro para os exames caso um não tenha tido sintomas, pois o terceiro estágio da sífilis acontece de 3 a 15 anos depois da primeira contaminação sexual. Além de bastante rara a sífilis possui  tratamento.

7 – CLAMÍDIA

 Essa doença sexualmente transmissível (DST) diferente da DST anterior, essa é bastante comum, algumas pessoas que possuem ela sentem dor ao urinar, embora a maioria que tenha contraído a clamídia não sinta os sintomas de dores na urina. A clamídia afeta pessoas de qualquer idade na maior parte mulheres jovens, então você deve sempre ficar em estado de alerta.

8 – TRICOMONYASE

A tricomoníase é bastante comum, ela é causada por um protozoário. Esse tipo de infecção pode afetar ambos os sexos, afetando mais as mulheres, fazendo com que ocorram corrimento vaginal, dores e coceiras e alguns casos as complicações da clamídia incluem risco de parto em gestantes. Nos homens não costumam aparecer sintomas.

9 – GENITALIO DE MYCOPLASMA

Nesta doença sexualmente transmissível podemos perceber que uma simples bactéria pode prejudicar alguém, a Mycoplasma genitalium é uma bactéria que pode ser encontrada nos tratos genitais e respiratórios de primatas, ela causa tanto dor ao urina, dor na pélvis, Quanto ao ter relações sexuais.

10 – DIP “DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA”

 Essa doença pode variar de mulher para mulher, a única coisa que não pode ser diferenciada é a sua dor na região do abdômen.

Em geral a Dip ocorre quando se propagam micro-organismos do aparelho genital da mulher.

Causando dor vaginal, fadiga e infecção. O tratamento de ser feito com o auxílio de um médico e o tempo pode variar de uma até 4 semanas para esta totalmente livre da DIP (Doença Inflamatória Pélvica). 

CONCLUSÃO

 A conclusão que pode-se chegar é que mesmo fazendo sexo casual ou até com seu parceiro mais íntimo, devemos cuidar de nossa saúde  e se prevenir através de preservativos e evitando uso de aparelhos sanguíneos.

Percebermos que as doenças sexualmente transmissíveis causam desde coceiras e dores a infertilidade e câncer, sendo assim devemos procurar uma melhora na segurança de vida sexual tanto para sua parceira, quanto para você.

Gostou do nosso Conteúdo? COMPARTILHE em suas REDES SOCIAIS…

Sozinhos caminhamos devagar, porém juntos iremos muito longe!

Assim como você, talvez algum amigo de suas REDES SOCIAIS podem também estar com este problema ou procurando saber mais sobre DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS. Portanto COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO e ajude outra pessoa a resolver este problema!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!